como a inteligência emocional pode melhorar a saúde no trabalho

Como a inteligência emocional pode melhorar a saúde no trabalho

A inteligência emocional é um assunto que tem sido cada vez mais comentado nos últimos anos. É tema de diversas pesquisas, principalmente no âmbito de sua influência no ambiente de trabalho. Hoje em dia, muitos especialistas defendem que o Quociente Emocional – QE é mais importante que o Quociente de Inteligência – QI, um indicador de sucesso pessoal e profissional e um diferencial na hora de contratar um funcionário, principalmente para cargos de liderança ou que demanda muito trabalho em equipe.

Definição de inteligência emocional

A inteligência emocional pode ser definida como um conjunto de características ou habilidades que um indivíduo possui ou pode desenvolver ao longo da vida.

Abaixo você confere as principais características da inteligência emocional.

  • Autoconhecimento: conhecer a si mesmo, seus sentimentos, emoções, pontos fortes e fracos, e saber como isso afeta seus pensamentos e comportamento.
  • Controle das emoções: capacidade de controlar suas emoções e humor, adaptar-se conforme as circunstâncias, agir e reagir de forma racional e não impulsiva.
  • Automotivação: habilidade de utilizar suas emoções a favor de seus objetivos, motivando a si mesmo e controlando a ansiedade.
  • Empatia: parecido com o autoconhecimento, a empatia foca nas outras pessoas, ou seja, conhecer as emoções e necessidades alheios, permitindo estalecer relações mais consistentes.
  • Habilidades interpessoais: habilidade de interagir socialmente, construir relacionamentos, gerenciar conflitos, lidar com os sentimentos de outras pessoas, liderar, motivar e influenciar equipes.

Inteligência emocional e saúde no trabalho

As pessoas passam grande parte dos seus dias no ambiente de trabalho, e não é novidade alguma que o ambiente organizacional e a rotina de trabalho impactam diretamente na saúde física e mental dos profissionais. Por outro lado, a inteligência emocional impacta no comportamento desses indivíduos, em seu equilíbrio emocional na relação com colegas de trabalho e inclusive na saúde.

O ambiente de trabalho pode causar vários problemas na saúde dos profissionais, tanto físicos quanto mentais. Como problemas físicos podemos citar: cansaço excessivo, lesões por esforços repetitivos, dores no corpo, cefaleias, lesões por acidentes, entre outros mais graves, como problemas cardiovasculares. Já com relação aos problemas mentais, estão entre eles: o estresse, a depressão e a síndrome do pânico.

Para perceber isso, basta analisar seu local de trabalho, provavelmente encontrará pessoas que não tem as características citadas anteriormente referentes a inteligência emocional. Essas pessoas possivelmente sofrem com problemas psicológicos, e estes problemas podem desencadear outras doenças, tais como: queda da imunidade, hipertensão, obesidade, alergias, síndrome do pânico, bronquite, e até mesmo alguns tipos de câncer.

É nesse momento que a inteligência emocional entra em ação e faz a diferença. Ela ajuda preservar a saúde do indivíduo, pois atua na prevenção, ajudando a evitar o surgimento ou agravamento de vários problemas como: ansiedade, estresse e depressão; problemas estes que podem influenciar no surgimento de diversas outras doenças.

Com a inteligência emocional, o indivíduo passa a ter mais controle de suas emoções, o que o leva a mudanças de comportamento social, na forma de pensar, na tomada de decisões, na forma como lidera e se relaciona com outras pessoas (superiores, subordinados, amigos, familiares, etc.).

A inteligência emocional contribuir para a preservação e melhoria da saúde da pessoas, melhorando a qualidade de vida e proporcionando uma maior sensação de bem-estar, dentro e fora do ambiente de trabalho.