Plano de saúde para idoso: por que não ficar sem

As pessoas estão vivendo cada vez mais, e essa tem sido uma realidade global. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), em 2025 a população de idosos poderá atingir a marca de 2 bilhões de pessoas. Essa estimativa de aumento na expectativa de vida é impressionante quando comparada aos anos 2000, que haviam apenas 605 milhões de idosos. Ao longo do artigo você vai entender por que ter um plano de saúde para idoso é crucial.

É maravilhoso saber que as pessoas estão vivendo mais, saber que você e seus familiares provavelmente viverão mais e melhor aproveitarão a estadia nesse mundo.

Todavia, infelizmente a perfeição não existe, e nesse caso não é diferente. Com a velhice, consequentemente, surgem alguns problemas que podem afetar o cotidiano e a vida dos idosos. Entre eles podemos citar:

  • Calçadas esburacadas;
  • Descaso de passageiros no transporte público;
  • Problemas de acessibilidade;
  • Dificuldade para conseguir emprego;
  • Acesso a atendimento médico de qualidade;
  • entre outros problemas.

Além dos problemas citados acima, a saúde é o principal deles. Com o avanço da idade, os idosos ficam mais vulneráveis às doenças.

Hoje em dia, o envelhecimento saudável é um dos principais desejos das pessoas, o que apesar de possível, não é uma tarefa simples.

Apenas envelhecer já não é o suficiente, é preciso qualidade de vida e bem-estar. As pessoas esperam mais de sua velhice, querem ser idosos ativos, poder continuar fazendo muitas das atividades que faziam enquanto eram mais jovens.

A saúde pode ser considerada a base do envelhecimento saudável e qualidade de vida. O Estado, através do SUS (Sistema Único de Saúde) tem a responsabilidade de garantir à população o acesso a serviços médicos de qualidade, com intuito de prevenir e tratar doenças. O grande problema é que SUS está muito longe de conseguir cumprir com o esperado.

São diversos os fatores que implicam na dificuldade de receber atendimento médico público de qualidade através do SUS, entre eles: a falta de investimento financeiro na saúde por parte do governo, pequena quantidade de hospitais e UBS’s (Unidade Básica de Saúde), a grande demanda da população por atendimento médico, a falta de equipamentos para realização de exames e tratamentos, etc.

Mesmo cuidando da saúde durante a juventude e vida adulta, é inevitável, ao envelhecer, o corpo vai perdendo a imunidade, o metabolismo desacelera, o que juntamente com outros fatores, faz com que os idosos fiquem mais suscetíveis a desenvolver ou agravar diversos problemas de saúde.

A importância do plano de saúde para idoso

É imprescindível destacarmos que na terceira idade os cuidados com a saúde são extremamente importantes, vitais, o que inviabiliza depender do atendimento médico da rede pública, sujeito a ter que esperar semanas, ou até mesmo meses, para realizar consultas e exames. É nesse momento que os planos de saúde se mostram ótimas opções para quem busca tranquilidade, segurança, qualidade de vida e bem-estar.

Entre os principais diferenciais dos planos de saúde estão:

  • Atendimento a qualquer hora e lugar. O beneficiário conta com um atendimento de emergência ágil e eficiente, também não precisa esperar muito tempo para agendar uma consulta de rotina e ainda conta com uma ampla rede credenciada, o que facilita o atendimento em outros lugares, cidades e até estados (dependendo do plano contratado).

Outro fator importantíssimo é a redução dos gastos com atendimento médico em hospitais e clínicas particulares, o que costuma ser muito caro, principalmente em situações de emergência. Com o plano de saúde, o idoso paga uma mensalidade que lhe é acessível, e após o cumprimento da carência estabelecida no contrato, poderá gozar de todos os benefícios oferecidos pelo seu convênio, e sem custo adicional.